DIA DA SAUDADE: COMO TRABALHAR A SAUDADE PARA NÃO SE TORNAR SOFRIMENTO

30/01/2019

Dia 30 de janeiro é o DIA DA SAUDADE. Mas... sentir saudade traz CONFORTO ou SOFRIMENTO? Esta é uma pergunta que sua resposta depende de inúmeros fatores.... SAUDADE de quem ou do quê, qual a SITUAÇÃO que fez essa saudade, o que a pessoa SIGNIFICAVA pra você, como sua vida mudou após essa AUSÊNCIA...? Podemos sentir saudades de PESSOAS, lugares, experiências... alguém que FALECEU, de alguém que mora longe, de um ANIMAL de estimação que se foi ou até de um LOCAL especial.

A SAUDADE é a presença da AUSÊNCIA, é o desejo de alguma coisa ou de alguém de quem nos lembramos com CARINHO, mas que sabemos que será difícil voltar a ter. Como tudo na VIDA, as coisas que um dia tiveram um começo chegam ao fim. E é aí que a SAUDADE aparece. Mas como fazer com que esta saudade não se transforme em SOFRIMENTO? Listamos 10 coisas que nos ajudam a lidarmos com a saudade:

1) Chore – Coloque para fora toda a dor que você sente.

2) Sinta a ausência - Compreenda o que está sentindo e permita-se ficar triste.

3) Converse com alguém - Falar sobre os seus sentimentos pode ser uma ótima maneira de dar vazão a eles e obter apoio.

4) Escreva sobre os seus sentimentos - Desabafe ao colocar o que está sentindo no papel.

5) Lembre-se dos bons momentos - É comum ficar pensando nas circunstâncias que levaram à partida, em vez de se concentrar nas partes ruins, pense nos momentos felizes.

6) Mude o foco – Quando você perceber que não consegue pensar em outra coisa, distraia-se.

7) Medite – Nossa cabeça se concentra na música e o resto dos pensamentos simplesmente passeiam pela nossa mente, sem se fixar.

8) Fique com seu animal de estimação – A troca de carinho entre o humano e o animal é reconfortante e nos dá mais energia para enfrentar o resto do dia.

9) Estude ou aprenda algo novo - Ocupe seu tempo ao expandir sua base de conhecimento.

10) Se precisar de ajuda profissional, converse com um terapeuta – Se você está tendo problemas em lidar com a ausência da pessoa ou sente que não consegue continuar com a sua vida normalmente, consulte um psicólogo.