FOBIA SOCIAL, O QUE É?

12/07/2017 imprimir


Fobia social não é timidez!

A fobia social ou transtorno de ansiedade social se configura como um medo intenso e persistente que o individuo sente numa situação social. Esse indivíduo quer dar a impressão positiva de si mesmo aos outros, mas receia não ter competências adequadas ou suficientes para isso, e assim teme ser visto de um modo humilhante ou embaraçoso que contribua para a sua desaprovação ou rejeição pelos outros. Essa percepção de si implicará no declínio do desempenho familiar, social, acadêmico e profissional.

Em crianças, a fobia social apresenta-se pelo choro, ataques de raiva, imobilidade, comportamento aderente ou permanência junto a uma pessoa familiar. Em ambientes sociais podem apresentar-se excessivamente tímidas, com recusa em participar de brincadeiras com pares e permanecendo junto a adultos conhecidos.

A Fobia Social, originada por fatores de hereditariedade e ambientais ou decorrentes de experiências traumáticas ou outros, é uma patologia que cursa com risco acentuado de suicídio, particularmente quando se apresenta acompanhada pelo Transtorno de Ansiedade e Depressão e ou Abuso de Álcool e Droga, adicionados, de outros males físicos (palpitações, formigamentos e outros).

Os sintomas característicos dessa Fobia levam o indivíduo a evitar a interação social, e o conduz ao isolamento e a limitações típicas dessa condição. Além disso, a incapacidade cumulativa decorrente da cronicidade do Transtorno, não tende a melhorar com o passar do tempo.

Então, tão logo se tenha um diagnóstico de Fobia Social, o tratamento psiquiátrico e psicológico deve iniciar o mais breve possível, a fim de minimizar o contínuo sofrimento e eventual cronificação desse quadro.

12/07/2017 imprimir Voltar